Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Estas são as palavras de quem, como tu, viaja o destino; São, apesar de confusas, palavras que pela sua desordem representam quem as conjugou. Assim sou eu, como o que escrevo.

Passageiro do destino

Estas são as palavras de quem, como tu, viaja o destino; São, apesar de confusas, palavras que pela sua desordem representam quem as conjugou. Assim sou eu, como o que escrevo.

Quando a felicidade parece estar longe, lembra-te que que da noite nasce sempre o dia.
E ainda que o horizonte não se veja, o sol sempre aparece, para mostrar onde acaba o céu.
O dia só é tão bonito quanto mais sombria for a noite, do contraste nasce prespetiva.

Quando crescemos e os dias passam, há dias que o sol brilha de uma outra forma.
Mostrando cores ainda não sentidas, revelando um pouco mais sobre nós; As nossas forças, os nossos medos.
É importante não deixar a noite tirar o brilho do nosso ser, não deixar as nossas forças perderem-se com o peso do medo.
De noite, relembra-te dos dias bem passados, daqueles sol que te brilha e ilumina os medos de viver.
Dás mais um passo e pensas onde chegaste, se onde estiveres for de noite, levanta a cabeça e lembra-te onde esqueceste o sol. Porque ele sempre existe, mesmo dentro de ti.
Não deixes que a noite te vende a vista, para não mais encontrar o horizonte. Se te sentires perdido, senta-te e aprecia quem és. Dá ouvidos a ti mesmo, e relembra-te das tuas forças. Porque algures, para alguem, és o sol que brilha mais.

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D